Quarta-feira, 18 Junho 2014

por

ceu

  • O melhor e o pior

O melhor de chegar a esta idade é já não ter idade para aturar merdas, desculpem a expressão. Para o mês que vem faço 40 anos! Sou uma senhora de pleno direito!

O pior é, sem dúvida, que metade da vida já lá vai. Não me conformo que isto passe tão rápido.

  • As surpresas e as desilusões

A maior surpresa é que nada esteja adquirido, tudo tenha de ser conquistado dia a dia. Em cada dia tenho de arranjar calma e serenidade para lidar com os desafios de ser mulher, mãe, trabalhadora, etc.

Não tenho nenhuma grande desilusão a não ser esta: a vida não ser mais fluida e leve.

  • As conquistas e as perdas

Criar e manter a minha própria família é a grande conquista. Uma conquista partilhada com o meu companheiro de sempre. Não há dúvida que a melhor coisa que fizemos na vida foi ter juntado este núcleo de quatro pessoas: pai, mãe, filha, filho. Isto é um grande milagre.

Noutro nível, destaco como conquista importante ter começado a correr aos 37. E de um modo geral a persistência em relação ao exercício que me leva a chegar aos 40 no pico da minha actividade física (nunca antes fiz tanto exercício como agora!).

Não posso assinalar ainda nenhuma perda significativa pela chegada dos 40.

  • O que mudaria se pudesse, mas não posso; e o que mudaria se pudesse, e posso

Mudaria para o campo ou para a praia, para uma casa com quintal e horta, trabalharia mais tempo ao ar livre, em contacto com a natureza, estaria menos tempo enfiada no escritório em frente ao computador. Trabalharia menos horas (8 ou 9 é um exagero). Isto é o que não posso, ou é complicado, mudar.

O que posso mudar e tento todos os dias fazer aproximações nesse sentido é a minha maneira de encarar o stress e as dificuldades.

  • O meu grau de satisfação com a minha rotina diária, de 0 a 10

Quem me ouvir queixar tanto do dia-a-dia, pode pensar que detesto a minha rotina diária mas na verdade não… Em geral o meu grau de satisfação andará pelos 8. Na verdade, se reduzisse o horário de trabalho não teria do que me queixar pois as coisas seriam mais equilibradas. Sendo como são, ando literalmente a correr de tarefa em tarefa. Mas gosto das pequenas rotinas que me preenchem e orientam os dias, da a corrida matinal à história para adormecer, do yoga à hora de almoço à cerveja que abro quando chego a casa e aos momentos em que acendo os cigarros que (ainda) fumo.

  • Recados para mim aos 20

- Viaja e passeia mais! Não estejas para aí a pensar que esse bem-bom dura para sempre! Aproveita tudo o que puderes!

- Esquece o curso de Relações Internacionais, é só uma moda passageira que não vai levar a lado nenhum. Perde um ano, perde dois (vai viajar) e vai estudar Literatura. A sério.

  • Votos para mim aos 50

- Que tenha conseguido dar aos meus filhos o ambiente de segurança e liberdade que os meus pais me deram a mim. Que eles tenham crescido felizes, saudáveis e confiantes.

- Que eu esteja mais calma e serena, finalmente a caminho da sabedoria e da luz.

- Que tenha mais tempo para namorar, sair e passear.

- Que continue na corrida, no yoga, nas caminhadas, que regresse à piscina e que experimente outras actividades.

- Que toda a família e amigos estejam reunidos para uma grande festa de aniversário. Aos 40 não vai haver festa mas prometo que aos 50 sim.

………………………………………………….

Para participar no nosso questionário ‘Ter 40′, basta enviar as respostas por email. Saibam mais aqui. Até já.

Céu

Tags:

· · · ◊ ◊ ◊ · · ·

Deixe o seu comentário

Questionário ‘Ter 40′