Quarta-feira, 17 Agosto 2016

por

Camilo CB Títulos a sair

Queridas Senhoras,

para encerrar a enfiada de posts sobre as leituras de férias, queria recomendar a colecção de Verão do Expresso Obra Essencial de Camilo Castelo Branco, uma selecção de oito livros coordenada por João Bigotte Chorão (entrevista a propósito aqui).

Livrinhos providenciais estes, que me acudiram quando esgotei a provisão que havia levado (a Lucia Berlin, o Cachapa e o quarto volume da saga Millennium).

Os mimosos volumes foram-se amontoando na mesinha de cabeceira (excepto Amor de Perdição, o primeiro, lançado a 16 de Julho) e eu digo assim, olha, vou ler o Camilo. Foi um ver-se-te-avias. O linguajar é de lamber os beiços (com a vossa licença),

Comecei pelo Eusébio Macário, uma sátira desabrida sobre um boticário minhoto, mais a mocetona da filha Custódia, o filho fadista, o padre da freguesia, amantizado com a fresca Felícia, cujo irmão Bento vem do Brasil para se fazer barão. Uma «esplêndida, imensa e perene gargalhada» nas palavras de A.M. Pires Cabral, autor do prefácio a esta edição.

Coisa diferente é A Brasileira de Prazins («o mais complexo dos seus romances» segundo Francisco José Viegas), a trágica história da pálida Marta de Prazins, enlouquecida de amor e forçada a casar com o tio sovina regressado do Brasil. (Mais detalhes no prefácio de Henrique Raposo).

Prossegui para as Novelas do Minho, volume com apenas duas histórias  (as novelas são oito ao todo), O Degredado e Maria Moisés, curiosas “noveletas” em que uma tragédia inicial se transforma em felicidade redentora.

Terminei (para já) em êxtase com o inesquecível Calisto Elói de Silos e Benevides de Barbuda, herói de A Queda de um Anjo. Um fidalgo das terras de Miranda, um “anjo” de irrepreensíveis costumes e leituras, casado com a feia mas fidelíssima prima Teodora, aceita fazer-se deputado nas cortes de Lisboa para defender os mais altos valores da pátria e repudiar os luxos e gozos da capital. Vem prevenido de presuntos e salpicões mas traz o coração impreparado para as belezas alfacinhas. Impagável Calisto! E grande, grande Teodora!

Volumes por publicar: O que fazem as mulheres, Retrato de Ricardina, Vinte horas de liteira.

 

Beijinhos a todas,

Céu

Tags:

· · · ◊ ◊ ◊ · · ·

Deixe o seu comentário

Questionário ‘Ter 40′